Morangos na Pine

Morangos na Pine

A estação ambiental conta com filtros rizosféricos cheios surpresas. Uma delas é a plantação de morango.

Os morangueiros se adaptaram muito bem à aquaponia.

Começamos com cinco mudas, e elas foram se reproduzindo até chegarmos a dois filtros quase tomados inteiramente por morangos.

A reprodução do morango é por estolho. São ramificações do caule lançadas pela planta mãe. Quando a ponta desta ramificação encontra o chão inicia-se o processo de formação radicular na parte inferior e formação foliar na superior.

Aos poucos a planta filha vai conseguindo suprir suas próprias necessidades e a dependência entre as plantas mãe e a filha diminui. Logo a filha estará forte o suficiente para lançar seus próprios estolhos.

Já as frutas do morangueiro não são frutas, mas infrutescências. Um conjunto de frutas em uma só.

Funciona assim: há frutas que são uma só, como a manga e o abacate. De uma flor, brotou uma fruta com uma semente. Já a infrutescência é originada de um conjunto de flores e muitas vezes estão ligadas diretamente à própria fruta irmã. O morango, a amora, o abacaxi e a jaca são exemplos de infrutescências onde os inúmeros frutos estão ligados dando a impressão de um só fruto.

O cacho de uva é uma infrutescência, o morango também. Elas são diferentes na forma, a ligação no cacho de uva se dá através do talo; mas ambas são igualmente deliciosas.

Na Estação Ambiental contamos com centenas de morangueiros plantados nos filtros rizosféricos, em conjunto com agrião, hortelã, nirá, manjericão, capim santo….

As crianças têm oportunidade de observar como é a reprodução do morango, pintar e montar seus próprios vasinhos de morango. Vamos colher as frutas maduras do dia e levar para a Cozinha Natural para completar nossas oficinas culinárias.

Experiências únicas que unem aprendizado, imaginação e atividades pedagógicas em um dia de muita diversão.

Postado em 29/12/2016 Home, Blog e Galeria de Fotos